Ex-baterista do AC/DC é detido e solto sob fiança por violar prisão domiciliar

segunda-feira, 3 de agosto de 2015 12:07 BRT
 

WELLINGTON (Reuters) - O australiano Phil Rudd, ex-baterista da banda de rock AC/DC, foi detido e solto sob fiança por um tribunal da Nova Zelândia nesta segunda-feira por descumprir os termos de sua prisão domiciliar, segundo reportagens da mídia local.

Rudd, de 61 anos, se declarou inocente da acusação de consumo de álcool, do qual está proibido, e foi libertado sob fiança até uma audiência no final de novembro, relatou o site de notícias neo-zelandês Sunlive.

A promotoria afirmou que Rudd admitiu a acusação quando foi preso, duas semanas atrás, e que queria uma audiência de imediato, mas um advogado de defesa questionou os fatos e disse que levaria tempo para coletar declarações de testemunhas.

Rudd está proibido de consumir álcool e remédios sem receita como parte das condições de sua pena de oito meses de prisão domiciliar por ameaçar matar uma pessoa e possuir drogas, incidentes ocorridos em novembro passado.

Rudd, que está apelando contra sua condenação e sentença, não pode sair de sua casa em Tauranga, cerca de 200 quilômetros ao sudeste de Auckland, sem permissão.

Ele também é monitorado eletronicamente e foi alertado de que qualquer violação das condições de sua detenção domiciliar pode levá-lo à prisão.