Autoridades dos EUA devolvem raro violino Stradivarius roubado em 1980

quinta-feira, 6 de agosto de 2015 17:50 BRT
 

Por Nate Raymond e Joseph Ax

NOVA YORK (Reuters) - Em uma tarde do fim de junho em um hotel de Manhattan, em Nova York, uma mulher entregou um dos mais raros instrumentos musicais do mundo para Phillip Injeian, um avaliador e fabricante de violinos.

A mulher estava simplesmente esperando saber mais sobre o violino que havia recebido anos antes como presente de seu finado ex-marido, Philip Johnson. Mas Injeian imediatamente reconheceu a peça pelo o que ela era: um valioso violino Stradivarius que havia sido roubado há 35 anos.

"Foi um momento 'Eureka'", disse Injeian em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

Autoridades norte-americanas formalmente devolveram o violino à família de seu dono por direito, o famoso violinista polonês Roman Totenberg, que morreu em 2012 aos 101 anos de idade.

O violino, conhecido como Ames Stradivarius, foi feito pelo renomado fabricante italiano Antonio Stradivari em 1734.

Aproximadamente 550 instrumentos Stradivarius, incluindo violinos, violas e violoncelos, ainda existem. Um violino foi vendido pelo recorde de 15,9 milhões de dólares em um leilão em 2011.

O violino Ames foi roubado em 1980 após Totenberg ter feito uma apresentação em Cambridge, no Estado norte-americano de Massachusetts, nos Estados Unidos.

 
O violino Ames Stradivarius é exibido durante entrevista coletiva em Nova York, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira. 06/08/2015 REUTERS/Shannon Stapleton