Grupos judaicos protestam contra cancelamento de show de músico na Espanha

segunda-feira, 17 de agosto de 2015 18:40 BRT
 

MADRI (Reuters) - Grupos judaicos criticaram nesta segunda-feira o cancelamento da apresentação de um músico judeu norte-americano em um festival de reggae na Espanha, após ele não ter respondido a pedidos para esclarecer sua posição sobre a formação do Estado Palestino.

Matisyahu, que mistura reggae, hip-hop e rock com influências judaicas em suas músicas, deveria se apresentar no próximo sábado no festival Rototom Sunsplash, realizado durante uma semana em Benicassim, perto de Valência, leste da Espanha.

Mas após pressão de apoiadores locais do movimento para um boicote e para apoiar sanções contra Israel por causa de suas políticas relativas a palestinos, os organizadores anunciaram no fim de semana que estavam cancelando sua apresentação.

"O Rototom Sunsplash, após repetidamente ter buscado diálogo frente à indisposição do artista de dar uma declaração clara contra a guerra e sobre os direitos do povo palestino de possuírem seu próprio Estado, decidiu cancelar o concerto", disse o festival em comunicado.

A Federação Espanhola de Comunidades Judaicas condenou a medida como covarde, injusta e discriminatória, dizendo que Matisyahu havia sido solicitado a tomar uma posição política porque era judeu, ao mesmo tempo que isso não foi exigido de outros artistas.

O presidente do Congresso Mundial Judaico, Ronald Lauder, expressou indignação com a decisão, pedindo para que autoridades espanholas "tomassem a ação apropriada contra os responsáveis por ela".

(Reportagem de Adrian Croft)

 
Músico Matthew Paul Miller, mais conhecido pelo seu nome hebreu Matisyahu, posa para foto em Los Angeles. 16/06/2009 REUTERS/Mario Anzuoni