Matt Damon procura Nasa para simular vida em Marte em "O Marciano"

quarta-feira, 19 de agosto de 2015 11:13 BRT
 

Por Piya Sinha-Roy

PASADENA, Califórnia (Reuters) - Quando Matt Damon precisou interpretar um astronauta preso em Marte, ele e o diretor Ridley Scott tiveram a chance de procurar a agência aeroespacial dos Estado Unidos (Nasa, na sigla em inglês) para tornar as circunstâncias extremas de “O Marciano” tão cientificamente exatas quanto possível.

“Estamos de certa forma à beira de sermos capazes de fazer tudo que aparece no filme”, disse Damon à Reuters a respeito da exploração espacial.

“Com o devido financiamento e a devida atenção, esse é o tipo de coisas que estaremos explorando em um futuro muito próximo, e isso será parte da vida de nossos filhos”.

“O Marciano”, baseado no romance homônimo de Andy Weir lançado em 2011, acompanha o astronauta Mark Watney (Damon), que fica sozinho em Marte depois que sua equipe, liderada pela capitã Lewis (Jessica Chastain), supõe que ele morreu em consequência de uma forte tempestade marciana.

Sem meios de comunicação e sabendo que a próxima missão tripulada a Marte irá demorar quatro anos, Watney tenta sobreviver no terreno desértico do planeta usando suas habilidades de botanista para cultivar alimentos no solo marciano.

Na quarta-feira, o estúdio Fox divulgou o segundo trailer do filme, que enfatiza a determinação de Watney para sobreviver em Marte, além de sua ironia cortante, enquanto a Nasa precisa decidir se tenta resgatá-lo.

“(Weir) realmente fez esse cara com um grande senso de humor, muito esperto e habilidoso, mas uma pessoa que tem o tipo de senso de humor de patíbulo que pessoas nessa linha de trabalho costumam ter”, afirmou Damon.

Para marcar o lançamento do trailer, a Fox realizou um evento na terça-feira com Damon na Nasa e no seu Laboratório de Propulsão de Jato em Pasadena, na Califórnia, que se especializa em ciência planetária e lançou a sonda Mars Curiosity em 2012.