Festival espanhol volta atrás e renova convite a músico judeu Matisyahu

quarta-feira, 19 de agosto de 2015 15:44 BRT
 

Por Adrian Croft

MADRI (Reuters) - Um festival espanhol de reggae se curvou à pressão internacional nesta quarta-feira e reverteu sua decisão de cancelar um convite a um músico norte-americano judeu por ele não ter se manifestado sobre o Estado palestino.

Os organizadores do festival Rototom Sunsplash foram obrigados a voltar atrás depois que o governo espanhol e entidades judias criticaram sua decisão do final de semana passado de impedir que o cantor Matisyahu se apresentasse.

“O Rototom Sunsplash pede desculpas publicamente a Matisyahu por cancelar seu show e anuncia que o convidou a se apresentar no festival no próximo sábado, 22 de agosto, como planejado inicialmente”, disseram eles em um comunicado.

A organização declarou ter cometido o erro por pressão de ativistas que pedem um boicote e sanções a Israel por suas políticas em relação aos palestinos.

Os responsáveis pelo evento de uma semana em Benicàssim, no leste espanhol, disseram ainda não terem tido resposta de Matisyahu, que está fazendo uma turnê na Europa.

O festival havia pedido ao músico, que mistura reggae, hip-hop e rock com influências judias, para fazer uma declaração pública sobre suas opiniões a respeito do direito dos palestinos a um Estado próprio e retirou o convite quando ele não respondeu.

Na segunda-feira Matisyahu, cujo verdadeiro nome é Matthew Miller, declarou no Facebook que a política não faz parte de sua música e que é “assombroso e ofensivo que sendo o único... artista norte-americano judeu no festival estivessem tentando me coagir a fazer declarações políticas”.

 
Artista Matisyahu durante show em Nova York em 2007.  9/9/2007. REUTERS/Lucas Jackson