Prêmio Nobel mais jovem da história, Malala comemora sucesso escolar na Grã-Bretanha

sexta-feira, 21 de agosto de 2015 14:06 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Malala Yousafzai, a pessoa mais jovem do mundo a receber um prêmio Nobel, tem mais um motivo para comemorar depois de obter várias notas altas em uma série de provas importantes às quais os estudantes da Grã-Bretanha são submetidos.

Seu pai, Ziauddin Yousafzai, disse no Twitter nesta sexta-feira que sua filha de 18 anos tirou seis notas A+ e quatro A, o que a colocou entre as melhores de sua escola.

Depois de se tornar mundialmente famosa por ter sido baleada na cabeça por um membro do Talibã no Paquistão em 2012 por seu ativismo na educação feminina, sua família se estabeleceu na cidade britânica da Birmingham.

No ano passado ela se tornou a mais jovem premiada com o Nobel da Paz.

Malala, que teve sua própria educação interrompida quando foi atacada e se mudou para a Grã-Bretanha para se recuperar, fez suas provas quase dois anos depois que a maioria dos adolescentes britânicos.

A mídia paquistanesa elogiou seus bons resultados. “Nada mais do que Malala Yousafzai conquista parece extraordinário, mas ela continua a dar orgulho ao Paquistão”, declarou o Express Tribune, jornal publicado em inglês e paquistanês.

(Por Angus Berwick)

 
Vencedora do Prêmio Nobel Malala Yousafzai protege os olhos do sol durante visita a uma escola de garotas refugiadas da Síria no Vale do Bekaa, no Líbano. 12/07/2015  REUTERS/Jamal Saidi