Neurologista e escritor Oliver Sacks morre aos 82 anos, diz New York Times

domingo, 30 de agosto de 2015 12:02 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Oliver Sacks, o neurologista e escritor britânico autor de "Tempo de Despertar" e "O Homem Que Confundiu Sua Mulher Com Um Chapéu", morreu no domingo, aos 82 anos, informou o New York Times.

O escritor, que anunciou em fevereiro de 2015 que tinha câncer de fígado em estágio terminal, morreu em sua casa em Nova York, disse sua assistente de longa data Kate Edgar ao jornal.

Sacks foi chamado de "uma espécie de poeta laureado da medicina" e "um dos grandes escritores clínicos do século 20" pelo New York Times.

Usando uma máquina de escrever ou escrevendo à mão, Sacks produziu de mais de uma dúzia de livros, repletos de detalhes, com relatos de um ano de casos de pacientes, que muitas vezes se tornaram seus amigos. Ele explicou para leitores leigos como o cérebro lida com tudo desde autismo até savantismo, daltonismo e síndrome de Tourette, e como seus pacientes puderam se adaptar a suas mentes não convencionais.

A ideia de Sacks, como a expressa em seu livro de 1995 "Um Antropólogo em Marte", é que tais distúrbios também vieram com um potencial que pode trazer para fora "poderes latentes, desenvolvimentos, evoluções, formas de vida que podem nunca ter sido vistas ou até mesmo imaginadas".

"O cérebro é o mecanismo mais complexo no universo", disse ele em uma entrevista à revista People. "Eu não poderia imaginar passar minha vida com rins."

A própria psique de Sacks era bastante complicada.

A certo ponto em sua vida, ele lutou contra o abuso de drogas e a timidez aguda e sofria de prosopagnosia, uma doença que deixa vítimas incapazes de reconhecer rostos.

Em 2012, ele disse à revista New York que tinha feito psicanálise por mais de 45 anos e era celibatário desde meados da década de 1960, porque estava essencialmente casado com seu trabalho.   Continuação...