Piadas do rapper Kanye West, maconha e "sexualização" causam polêmica no VMA

segunda-feira, 31 de agosto de 2015 16:27 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - A inclusão do rosto do rapper Kanye West no Monte Rushmore e a ida do clã Kardashian para a Casa Branca foram alguns do temas que incendiaram as redes sociais nesta segunda-feira na esteira do MTV Video Music Awards, que uma entidade de pais repudiou por ter celebrado o uso de drogas e perpetuar a "sexualização descarada".

West, que admitiu ter "enrolado uma coisinha" mais cedo na mesma noite, desencadeou dezenas de memes satíricos na Internet depois de declarar, no fim de um discurso tortuoso no programa de domingo à noite, que planeja se candidatar a presidente dos Estados Unidos em 2020.

Pesquisas de opinião fictícias mostraram West à frente do pré-candidato republicano Donald Trump e outra postagem viral mostrou sua esposa, Kim Kardashian, e suas irmãs, Khloe e Kourtney, do lado de fora da residência presidencial.

Depois de uma noite de palavrões a rodo, esquetes sobre o uso de maconha, uma sucessão de roupas escandalosas e uma exibição aparentemente acidental dos seios da apresentadora Miley Cyrus, o Conselho de Televisão dos Pais (PTC, na sigla em inglês) reagiu com revolta.

"A MTV teve a oportunidade de usar a poderosa vitrine do VMA para incentivar uma plateia jovem a aspirar a algo positivo e edificante. Em vez disso, preferiu perpetuar a sexualização descarada, em grande parte autoinfligida pelos artistas, e celebrar o uso de drogas ilegais", declarou o presidente da entidade, Tim Winter, em comunicado.

(Por Jill Serjeant)

 
Kanye West durante o MTV Video Music Awards 2015 em Los Angeles, Estados Unidos, no domingo. 30/08/2015 REUTERS/Mario Anzuoni