Ficção científica com Kristen Stewart não empolga críticos em Veneza

sábado, 5 de setembro de 2015 11:23 BRT
 

Por Michael Roddy

VENEZA (Reuters) - Com Kristen Stewart, de "Crepúsculo", e Nicholas Hoult, de "X-Men", o filme de ficção científica "Equals" irá seguramente atrair audiência, mas não conseguiu obter muitos elogios da crítica quando exibido na competição do Festival de Cinema de Veneza.

Kristen e Hoult interpretam os colegas Nia e Silas em um mundo pós-apocalipse onde a emoção é vista como uma doença. Ambos trabalham em funções obscuras em telas enormes de computadores num mundo estéril, extremamente branco, que parece um campus sanitizado do Vale do Silício.

Dirigidas por Drake Doremus ("Paixão Inocente" e "Loucamente Apaixonados"), as duas estrelas se expressam principalmente com olhares e gestos de mãos, uma vez que interpretam pessoas que, se tiverem o seu relacionamento descoberto, vão ser enviadas a um lugar chamado “DEN”, onde o suicídio é estimulado, ou a morte é arranjada.

"Hoult e Stewart certamente deram o máximo, e os dois apresentam interpretações sensíveis e com nuances”, escreveu Peter Bradshaw, do The Guardian, numa crítica publicada na internet neste sábado. “Mas Doremus não consegue resolver o problema que aflige a primeira metade do filme: com tudo e todos se movendo à meia velocidade, há uma inércia dramática embutida nos procedimentos que nenhum sussurrar intenso ou mãos trêmulas conseguem superar”.

O Hollywood Reporter afirmou: “Para um melodrama de alto conceito que é baixo em complexidade, esse filme, muito solene, se leva muito a sério. Mas não é inteiramente desinteressante, graças aos visuais e à química entre os protagonistas Nicholas Hoult e Kristen Stewart”.

(Reportagem de Michael Roddy)