Mina de carvão em filme do Festival de Veneza é como inferno de Dante, diz diretor

sexta-feira, 11 de setembro de 2015 14:42 BRT
 

Por Michael Roddy

VENEZA (Reuters) - O diretor chinês Zhao Liang disse nesta sexta-feira que a mina de carvão da Mongólia mostrada em seu documentário "Beixi Moshuo" (Behemoth) é uma visão do inferno de Dante em "A Divina Comédia", e espera que espectadores em todo o mundo percebam que a devastação do meio ambiente precisa acabar.

O filme, que compete pelo prêmio principal no Festival de Cinema de Veneza, é uma visão extraordinária que lembra um formigueiro humano de incessantes trabalhos manuais de mineiros em um extenso complexo na região autônoma chinesa da Mongólia.

"Espero que as pessoas reflitam sobre suas vidas e como nosso estilos de vida afetam tudo ao nosso redor, incluindo o meio ambiente", disse Zhao em entrevista à Reuters.

Trabalhando sem parar sob holofotes, as minas e seus trabalhadores deslocaram os pastores locais, cujos pastos desapareceram. O filme mostra mineiros cambaleando sob a carga de trabalho e também os mostra em hospitais, sendo tratados por doenças provocadas pela inalação da poeira do carvão.

Zhao, documentarista veterano cujos filmes geralmente analisam aspectos disfuncionais na sociedade chinesa, disse que não precisou de permissão de autoridades chinesas para fazer o filme, porque é uma produção independente com apoio francês, mas que precisaria de permissão para ser exibido na China.

Ele disse que a noção de que suas imagens da mina de carvão podem ser vistas como uma versão moderna da descida ao inferno do poeta do século 14 Dante Alighieri foram sugeridas para ele pelos apoiadores franceses do filme, o Instituto Nacional Audiovisual (INA) e o ARTE France.

"Tivemos esta conexão com a 'Divina Comédia' de Dante por puro acaso, porque todas as vezes que visitei o lugar tinha a ideia de que estava sendo levado ao inferno e quando mostrei as filmagens para os produtores, eles sugeriram que eu lesse", disse Zhao.

 
Diretor Zhao Liang em sessão de fotos do filme "Bei Xi Mo Shuo" (Behemoth) no Festival de Veneza. 11/09/2015 REUTERS/Stefano Rellandini