Atual "era de ouro" da TV norte-americana pode render noite histórica no Emmy

quinta-feira, 17 de setembro de 2015 12:22 BRT
 

Por Jill Serjeant

(Reuters) - Políticos egoístas, publicitários em conflito, uma prisão cheia de mulheres traiçoeiras e nobres sanguinários de reinos em disputa.

Bem-vindo ao Prêmio Emmy, a maior honraria da televisão norte-americana, cuja cerimônia de domingo promete uma noite histórica e um palco repleto de rostos novos entre os premiados.

“No momento a TV tem um monte de grandes história e atuações, então há quase um excesso de bons programas para se escolher os vencedores”, disse Mary McNamara, crítica de TV do jornal Los Angeles Times. “A pergunta é: veremos o universo ampliado da televisão refletido nos vencedores?”.

Será que os eleitores do prêmio irão embarcar em “Transparent”, série dramática sobe transgêneros, e dar à Amazon Studios sua primeira estatueta do Emmy? Será que a sátira política “Veep”, do canal HBO, irá pegar carona na iminente campanha presidencial de 2016 e levar o prêmio de melhor série cômica?

Os especialistas em premiações dizem que nada é previsível este ano, devido a uma mudança nas regras que abre espaço para a votação pela Internet pela primeira vez e amplia a votação em algumas das principais categorias para todos os 18 mil membros da Academia de Artes e Ciências da Televisão dos EUA.

“Isso muda totalmente o jogo. Agora realmente tudo pode acontecer, e isso foi instituído para que haja mudança e uma seleção mais ampla de vencedores na noite do Emmy”, disse Debra Birnbaum, diretora-executiva de televisão da revista Variety.

A Academia pode finalmente premiar a primeira atriz afro-norte-americana na categoria de melhor série dramática, na qual Viola Davis (“How to get Away with Murder”, da ABC, e Taraji P. Henson (“Empire”, da Fox) são as favoritas.

“Mad Men” pode ganhar um afago depois de concluir seu oitavo e último ano na rede AMC e fazer história ganhando cinco prêmios Emmy de melhor série dramática – se a turma de publicitários conseguir conter a popular série de fantasia medieval “Game of Thrones”, da HBO.

“Modern Family”, da ABC, já conquistou cinco troféus de melhor comédia, e um sexto no domingo significaria um recorde.

A maioria dos especialistas concorda que Jon Hamm finalmente irá levar um Emmy para casa por sua interpretação de Don Draper em “Mad Men” e que Jeffrey Tambor receberá seu primeiro por viver um idoso que se transforma em uma mulher em “Transparent”.

 
Atrizes Uzo Aduba e Cat Deeley apresentam colegas indicadas ao prêmio Emmy. 16/07/2015  REUTERS/Jonathan Alcorn