Papa encontra vítimas de abuso sexual, e diz que "Deus chora" por elas

domingo, 27 de setembro de 2015 14:23 BRT
 

FILADÉLFIA (Reuters) - O papa Francisco encontrou-se neste domingo com cinco adultos que sofreram abusos sexuais por padres católicos quando eram crianças e jurou que irá responsabilizar todos os envolvidos em crimes.

Embora o Papa já tenha se encontrado com vítimas de abusos sexuais em Roma, esse foi seu primeiro encontro em uma viagem internacional. Das cidades visitadas por Francisco, que termina sua visita de seis dias aos Estados Unidos ainda neste domingo, a Filadélfia é a cidade mais marcada pelo escândalo de abusos sexuais cometidos por sacerdotes católicos.

"Meu coração está com essas histórias de sofrimento destes jovens que sofreram abusos", disse Francisco a bispos.

"As pessoas que tinham a responsabilidade de cuidar desses jovens violaram essa confiança e causaram muita dor. Deus chora diante do abuso sexual de crianças".

O porta-voz do Vaticano, Padre Federico Lombardi, disse que no encontro matutino no seminário de Filadélfia, o Papa "expressou participação no sofrimento, dor e vergonha deles".

"Ele renovou o compromisso da Igreja em ouvir as vítimas e tratá-las com justiça, punir os culpados e garantir que crimes de abuso sejam combatidos com um eficiente programa de prevenção na Igreja e na sociedade", disse Lombardi.

Relatos de que padres teriam abusado de crianças e bispos teriam encobertado suas ações surgiram em 2002, gerando um escândalo que fez tremer a Igreja Católica nos Estados Unidos e em muitos outros países.

Grupos de vítimas dizem que a Igreja não fez o bastante. Estima-se que 100 mil crianças norte-americanas podem ter sido vítimas de abusos sexuais de sacerdotes da Igreja, segundo especialistas em seguros afirmaram em artigo apresentado em uma conferência no Vaticano em 2012.

Francisco conversou com seus bispos antes de se dirigir a uma penitenciária na Pensilvânia para rezar uma missa para cerca de um 1,5 milhão de pessoas.   Continuação...