“Rei” Giorgio Armani encerra Semana de Moda de Milão investindo no vermelho

segunda-feira, 28 de setembro de 2015 13:38 BRT
 

Por Marie-Louise Gumuchian

MILÃO (Reuters) - Figura de proa da moda, o italiano Giorgio Armani flertou com vários tons de vermelho em sua principal linha de moda feminina para a próxima primavera, usando a cor como fio condutor de seus desenhos normalmente simples e elegantes no encerramento dos seis dias de desfile da Semana de Moda de Milão.

O estilista de 81 anos, que já trabalhou como decorador de vitrines e hoje tem um império de moda global, empregou o vermelho em toda sua coleção primavera/verão de 2016 nesta segunda-feira, colorindo jaquetas com nervuras e com contas, shorts, vestidos e trajes longos de noite.

Os tons variaram da chama ao gerânio, mas também havia matizes mais suaves misturados com cinza, creme e preto.

Diante de uma plateia que contou com a atriz italiana Sophia Loren, as modelos desfilaram com jaquetas macias combinadas com calças de organza bem soltas, macacões curtos e vestidos de chiffon, tudo acompanhado de acessórios como sandálias de salto cunha e alguns chapéus largos e ondulados.

Armani, conhecido na Itália como “Rei Giorgio”, é famoso por se envolver pessoalmente na criação de uma das grifes mais reconhecidas do mundo, vista tanto nas ruas quanto nos tapetes vermelhos.

    Ele misturou texturas, estampas e brincou com véus para criar camadas – saias e vestidos transparentes foram envergados por cima de shorts e calças, com ponchos de bordas cintilantes para dar o toque final.

A Semana de Moda de Milão termina em alto astral: a Câmara de Comércio da Itália previu um aumento de cinco por cento nas vendas deste ano, ou 64,5 bilhões de euros.

“Os números parecem dizer que as coisas estão indo bem”, afirmou o presidente da Câmara, Carlo Capasa, à Reuters. “Parece que tudo está caminhando na direção certa”.

 
Modelo desfila criação da coleção Primavera/Verão de Giorgio Armani durante a Semana de Moda de Milão.28/09/2015 REUTERS/Alessandro Garofalo