Contrato dos Beatles com empresário é vendido por mais de 550 mil dólares em Londres

terça-feira, 29 de setembro de 2015 19:15 BRT
 

LONDRES (Reuters) - "Money can't buy me love" (“Dinheiro não pode me comprar amor”), certa vez cantaram os Beatles, mas um contrato que ajudou a lançar a banda mais famosa de todos os tempos foi vendido em um leilão da Sotheby’s nesta terça-feira por 365 mil libras (553.121 dólares).

O contrato firmado por John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr em 1 de outubro de 1962, confirmou Brian Epstein, por vezes chamado de o quinto Beatles, como seu empresário, e também estabeleceu Ringo como baterista da banda.

Foi o segundo contrato assinado pelos Beatles com Epstein, um ex-dono de loja de discos que se apaixonou pelo grupo após ouvi-los várias vezes seguidas no Cavern Club, em Liverpool.

O contrato substituiu o que o grupo havia assinado em janeiro daquele mesmo ano, que incluía Pete Best como baterista. Ele foi substituído por Richard Starkey, mais conhecido como Ringo.

O documento foi assinado dias antes do lançamento do primeiro single de sucesso da banda, “Love Me Do”.

“Sem este contrato, e a relação que representa, parece ser inconcebível que os Beatles pudessem ter conquistado tudo que conseguiram”, disse Gabriel Heaton, especialista em livros e manuscritos da Sotheby’s, por meio de uma comunicado.