Daniel Craig deixa James Bond de lado para ver minas terrestres no Chipre

terça-feira, 13 de outubro de 2015 10:35 BRT
 

NICÓSIA (Reuters) - O personagem James Bond pode explodir edifícios e matar como profissão, mas o ator Daniel Craig esteve no Chipre nesta terça-feira para ver pessoalmente os perigos de explosivos não detonados espalhados pela ilha marcada por divisões étnicas.

Craig, cujo novo filme de James Bond, "Spectre", estreia neste mês, passou dois dias no Chipre como parte de sua posição na ONU como defensor global contra o uso de minas terrestres e explosivos.

Uma linha de cessar-fogo de 180 quilômetros que corta o país está repleta de minas terrestres, embora a Organização das Nações Unidas (ONU) tenha removido milhares de objetos.

"Tenho muita esperança de que serei o primeiro e último defensor global a ver minas terrestres nesta linda ilha", disse Craig, de acordo com comunicado da missão da ONU no Chipre.

Craig visitou na segunda-feira um campo fechado de minas terrestres ativas na linha de cessar-fogo que divide o Chipre, identificado recentemente por pacifistas.

"Presenciar o impacto potencial que as minas podem fazer a pessoas e comunidades, anos após o fim do conflito, traz a importância humanitária dos esforços da ONU de retirada de minas em Chipre", disse Craig.

Durante a década passada, a ONU removeu mais de 27 mil minas terrestres do país.

(Reportagem de Michele Kambas)

 
Daniel Craig, defensor global da ONU contra o uso de minas terrestres e explosivos, em campo minado no Chipre. 13/10/2015      REUTERS/UN/Handout