Filme proibido na Índia sobre estupro recebe apoio de Meryl Streep para Oscar

quinta-feira, 15 de outubro de 2015 18:39 BRT
 

Por Sebastien Malo

NOVA YORK (Thomson Reuters Foundation) - Um filme proibido por autoridades indianas sobre o estupro fatal de uma jovem dentro de um ônibus em Nova Délhi foi aclamado em sua estreia nos Estados Unidos, e a atriz Meryl Streep afirmou que o longa merecia ganhar um Oscar.

Retratando o estupro e assassinato de uma estudante de medicina em 2012 que causou revolta e provocou protestos violentos, o documentário "India's Daughter" ("Filha da Índia", em tradução livre) foi envolto em polêmica desde que o governo indiano decidiu proibi-lo no país.

Mas a atriz vencedora do Oscar Meryl Streep, que introduziu o documentário em sua noite de estreia em Nova York, na quarta-feira à noite, disse que o filme era digno de receber a maior premiação da indústria cinematográfica.

"Estou na campanha agora para que seja indicado a melhor documentário", disse a atriz ao falar sobre a diretora do filme, Leslee Udwin.

O filme de uma hora conta a história do estupro coletivo de Jyoti Singh, de 23 anos, em um ônibus que transitava pela capital indiana, assim como os subsequentes protestos realizados por estudantes indianos.

 
Atriz Meryl Streep discursa durante um evento em Londres. 08/10/2015 REUTERS/Peter Nicholls