Ator Tom Hiddleston se aprofunda na vida trágica de cantor country Hank Williams

sexta-feira, 23 de outubro de 2015 13:46 BRST
 

Por Tim Ghianni

NASHVILLE, Tennessee (Reuters) - Quando o ator britânico Tom Hiddleston recebeu a tarefa de retratar Hank Williams, lenda da música country norte-americana cuja vida trágica e curta foi atormentada por adultério, álcool e drogas, quis fazê-lo da maneira mais objetiva possível.

“É responsabilidade do ator contar a verdade, e não julgar o personagem”, declarou Hiddleston, que interpreta Williams no drama “I Saw the Light”, à Reuters.

“Todo mundo tem seus dias ruins... tenho algo em mim que me faz controlar meus impulsos”.

“I Saw the Light”, que estreou na semana passada em Nashville, meca da música country nos Estados Unidos, detalha a ascensão e a queda meteóricas de Williams, de seu surgimento nos anos 1940 à sua morte aos 29 anos de idade de parada cardíaca no banco traseiro de seu Cadillac azul no Ano Novo de 1953.

O cantor foi o papel principal mais recente de Hiddleston – conhecido por ter vivido o vilão Loki em várias franquias de super-heróis da Marvel e que tem uma legião de fãs, os 'Hiddlestoners –, atualmente em cartaz na pele do sedutor Thomas Sharpe no romance gótico “Crimson Peak”.

O londrino de 34 anos disse ter dominado o sotaque arrastado de Williams, natural do sul do Estado do Alabama, com a ajuda do cantor e compositor Rodney Crowell, de Nashville, que o deixou escolado em tudo que diz respeito a Hank Williams.

“Foi como escalar uma montanha”, disse Hiddleston.

 
Ator Tom Hiddleston no 66º Festival de Cannes, em 2013. 25/05/2013  REUTERS/Jean-Paul Pelissier