Artista Ai Weiwei irá aceitar doação de blocos Lego depois de ter encomenda cancelada

segunda-feira, 26 de outubro de 2015 16:29 BRST
 

COPENHAGUE (Reuters) - Ai Weiwei irá criar pontos de coleta de blocos Lego em todo o mundo agora que a fabricante de brinquedos dinamarquesa recusou um pedido de peças a granel devido ao ativismo político do artista e dissidente chinês, informou seu estúdio.

A Lego confirmou nesta segunda-feira que recusou uma encomenda do estúdio de Ai, declarando ter uma política antiga de negar grandes pedidos e a doação de blocos se souber que eles serão usados como parte de uma “pauta política”.

Conhecido pelo estádio olímpico “Ninho do Pássaro”, em Pequim, Ai, que critica a China frequentemente por seu histórico de abuso de direitos humanos, encomendou os blocos Lego para um novo trabalho que deve ser exibido em Melbourne, na Austrália, no final deste ano.

Desde que ele anunciou em seu Instagram que a Lego não irá fornecer as peças, fãs e apoiadores de toda parte ofereceram seus conjuntos a ele, disse seu estúdio no final de semana passado.

“Inúmeros apoiadores se ofereceram para doar seu Lego a Ai Weiwei. Em reação à recusa da Lego e à reação pública impressionante, Ai Weiwei decidiu agora fazer um novo trabalho em defesa da liberdade de expressão e da ‘arte política’. O Estúdio Ai Weiwei irá anunciar a descrição do projeto e os pontos de coleta de blocos Lego em diferentes cidades”, declara o comunicado.