Joias mostram riqueza de sepultamentos pré-históricos na Grécia

segunda-feira, 26 de outubro de 2015 18:14 BRST
 

ATENAS (Reuters) - Arqueólogos no sul da Grécia descobriram anéis com sinete de ouro e uma corrente, taças de ouro e prata, uma espada e mais de mil fragmentos de pedras semipreciosas numa tumba que, acredita-se, é de 1500 a.C., afirmou o Ministério da Cultura grego.

"É a mais impressionante mostra de riqueza funerária pré-histórica na Grécia continental achada nos últimos 65 anos", disse o ministério nesta segunda-feira.

A descoberta foi feita por arqueólogos norte-americanos que trabalham na região de Pylos, no sudoeste do Peloponeso, neste verão (no Hemisfério Norte).

As joias e armas teriam sido usadas para envolver o corpo, colocado num caixão de madeira, de um guerreiro entre 30 e 35 anos, provavelmente uma figura importante do seu tempo, afirmou o ministério.

"O fato de termos tantas joias na tumba de um homem vai também de encontro à convicção geral que joias eram principalmente usadas em sepultamentos femininos", disseram os arqueólogos Jack Davis e Sharon Stocker, da Universidade do Cincinnati, segundo a citação do ministério.

(Reportagem de Michele Kambas)