Lennon, Thatcher e Henrique 8o estão na exibição “Face of Britain”

segunda-feira, 16 de novembro de 2015 16:04 BRST
 

Por Jeremy Gaunt

LONDRES (Reuters) - O que John Lennon, Margaret Thatcher, Henrique 8o e imigrantes do oeste da Índia na Londres de 1956 têm em comum? Todos eles, segundo o historiador britânico Simon Schama, são parte de “The Face of Britain (A Face da Grã-Bretanha)”.

Schama – conhecido em todo o mundo por seu documentário em 15 capítulos “A History Of Britain” – é o curador da pequena mas encantadora exposição na National Portrait Gallery de Londres.

Trata-se de uma abordagem temática. Ao invés de começar com retratos dos primeiros bretões e seguir rumo aos modernos, a mostra é apresentada em cinco salas dedicadas a “Poder”, “Amor”, “Fama”, “Eu” e “Pessoas”.

Esta abordagem permite algumas justaposições fascinantes.

    Em “Poder”, por exemplo, Thatcher, primeira mulher premiê da Grã-Bretanha, divide o espaço com Henrique 8o, o rei que comandou a Inglaterra entre 1509 e 1547.

Os dois retratos contam histórias sobre quem os inspirou. Henrique é mostrado com sua terceira esposa, Jane Seymour, mas também com seus pais, Henrique 7o e Elizabeth de York. A mensagem é de legitimidade em uma dinastia, a dos Tudors, que na época ainda era bastante vulnerável.

Já o quadro de Thatcher aparentemente esteve sujeito a muita interferência da modelo, conhecida por suas opiniões estridentes e por ser controladora. O resultado, por isso, é bastante insípido.

Na galeria “Amor”, Lennon divide a parede com George, príncipe de Gales, e com sua amante mais velha e plebeia de 1784 em diante, Maria Fitzherbert. Ambos têm histórias tocantes. O retrato de Lennon – a famosa foto de Annie Leibowitz do cantor nu em posição fetal com sua esposa, Yoko Ono – foi feito poucas horas antes de ele ser assassinado, em 1980.

De George, por sua vez, se diz que teria morrido como rei George 4o em 1830 com uma miniatura de Fitzherbert no pescoço.