Cineasta mexicano Iñárritu defende entrevista de Sean Penn com "El Chapo" Guzmán

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016 11:14 BRST
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu defendeu o ator norte-americano Sean Penn por sua polêmica entrevista com o chefe do tráfico mexicano Joaquín “El Chapo” Guzmán quando este se encontrava foragido.

Iñárritu, cujo filme “O Regresso” foi recentemente indicado a 12 Oscars, disse, em uma entrevista publicada no domingo pelo jornal espanhol El País, que Penn tinha todo o direito de procurar o lendário narcotraficante, com quem se encontrou secretamente em outubro num esconderijo na selva.

“Tem 30 anos como ativista. Já escreveu muitos artigos. Possui uma grande curiosidade e o atraem as personalidades polêmicas. Tem todo o direito de buscar El Chapo”, comentou o cineasta, que no ano passado ganhou o Oscar de melhor diretor por “Birdman”.

“O resultado informativo é pobre; a experiência, muito rica. Julio Scherer disse: se o diabo me oferecer uma entrevista, vou ao inferno. Eu também. Coisa diversa é o resultado”, acrescentou ele.

O México disse que apesar de não estar investigando o ator norte-americano diretamente, averigua sim as ações em torno de sua entrevista, na qual “El Chapo” se vangloria por suas remessas de drogas e operações de lavagem de dinheiro.

De acordo com as autoridades, o encontro foi essencial para que se pudesse recapturar Guzmán, há uma semana. O traficante estava foragido desde julho, quando fugiu pela segunda vez de uma prisão de segurança máxima.

(Reportagem de Noé Torres) 

 
Foto de divulgação da revosta Rolling Stone do ator Sean Penn com Joaquín "El Chapo" Guzmán no México. 10/01/2016 REUTERS/Rolling Stone/Divulgação via Reuters