Cantor Don McLean diz que fim do casamento resultou em prisão por violência doméstica

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016 20:42 BRST
 

(Reuters) - Don McLean, o cantor de "American Pie", disse nesta quinta-feira que a sua prisão por violência doméstica nesta semana foi resultado do “rompimento muito dolorido” do seu longo casamento e pediu para os fãs não o julgarem.

McLean, de 70 anos, o cantor e compositor por trás de músicas suaves de sucesso dos anos 1970 como “American Pie” e “Vincent”, foi preso na segunda-feira na sua casa em Camden, Maine, nos Estados Unidos, onde ele mora com a mulher, a fotógrafa Patrisha.

As autoridades não deram detalhes sobre o incidente, mas o jornal Portland Press Herald publicou na quinta-feira que a mulher do cantor obteve desde então um mandado restritivo contra o marido, alegando problemas de longa data dele com ataques de raiva.

Nos seus primeiros comentários, McLean afirmou em comunicado no seu site oficial que o último ano havia sido de “tempos emocionais duros para a minha mulher, meus filhos e eu. O que está se passando é um rompimento muito dolorido de uma relação de quase 30 anos. Os nossos corações estão partidos, e nós devemos seguir adiante”.

McLean deve comparecer a um tribunal em fevereiro sob a acusação de violência doméstica.

"American Pie", a sua ode de 1971 à agitação cultural, foi escolhida a música do século pela Recording Industry Association of America e National Endowment for the Arts. O manuscrito original foi leiloado por 1,2 milhão de dólares no ano passado.

(Reportagem de Jill Serjeant)