Antes colocado de lado, hip-hop tem destaque no Grammy com Kendrick Lamar

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016 19:00 BRST
 

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES (Reuters) - O rapper Kendrick Lamar vai para o prêmio Grammy na segunda-feira com 11 indicações e a chance de fazer história se ganhar disco e música do ano, categorias que tradicionalmente não são vencidas por artistas do hip-hop.

Nos 58 anos de história do Grammy, somente dois discos de hip-hop ganharam álbum do ano no principal prêmio da indústria musical: “The Miseducation of Lauryn Hill”, de Lauryn Hill, em 1999, e “Speakerboxxx/The Love Below”, do Outkast, em 2004. Nenhuma canção rap ganhou até hoje música do ano.

No entanto, enquanto o retrospecto está contra ele, o disco “To Pimp a Butterfly”, de Lamar, foi um sucesso tanto de público quanto de crítica.

O disco, que vendeu cerca de 5 milhões de unidades nos Estados Unidos no ano passado, ficou no topo da lista da Rolling Stones de melhores álbuns de 2015. A revista descreveu o trabalho como “um movimento épico que é tanto a festa musical mais arrojada do ano quanto a mais cativante sessão de terapia”.

 
Kendrick Lamar durante show em Roskilde, na Dinamarca.  3/7/2015. REUTERS/Simon Laessoee/Scanpix Denmark