Adele divide atenções no Grammy com Lamar, Taylor Swift e The Weeknd

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016 15:48 BRST
 

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES (Reuters) - Os favoritos Kendrick Lamar, Taylor Swift e The Weeknd irão brigar pelos principais prêmios do Grammy na noite desta segunda-feira, mas a cantora britânica Adele pode muito bem roubar o show na cerimônia repleta de astros e estrelas.

A 58a edição da premiação do Grammy só transmitirá a entrega de alguns dos mais de 80 troféus que concede durante o programa de três horas de duração transmitido ao vivo, que é mais conhecido por juntar artistas que não costumam ser vistos juntos em números especiais.

Para o prêmio de álbum do ano, a principal categoria, Lamar, que teve 11 indicações, concorre com Taylor e The Weeknd, cada um lembrado em sete modalidades.

    Mas todos os olhos estarão em Adele. A sensação inglesa, embora não tenha sido indicada pelo fato de seu novo sucesso, o disco "25", ter sido lançado após o fim do prazo de inscrições do dia 30 de setembro, volta aos palcos do Grammy pela primeira vez desde 2012, quando se sagrou como grande vencedora com sete prêmios.

A cantora pop Taylor Swift irá iniciar o espetáculo apresentado por LL Cool J e realizado no Staples Center com uma canção de seu álbum "1989", seguida de performances de Lamar, The Weeknd e de uma homenagem de Lady Gaga a David Bowie, que morreu em janeiro, aos 69 anos, vítima de um câncer.

    O veterano Lionel Richie também será homenageado por artistas como Demi Lovato, John Legend, Luke Bryan e Meghan Trainor, e os roqueiros do Eagles lembrarão o falecido líder Glenn Frey juntamente com o cantor e compositor Jackson Browne.  

    O rapper Lamar, de 28 anos, emergiu como favorito na categoria de disco do ano por seu "To Pimp A Butterfly", que funde hip-hop com poesia, jazz, blues e crítica social e foi elogiado pelos músicos Leon Bridges, Gary Clark Jr. e Corinne Bailey Rae.

    "Adoro o que ele tem a dizer, adoro como ele o diz, adoro esse tipo de experimentação e diversidade rítmica", disse Corinne à Reuters. "Ele é um rapper brilhante e um artista realmente incrível".

    (Reportagem adicional de Alicia Avila para TV Reuters)

 
Adele durante o Oscar de 2013. 24/2/2013.     REUTERS/Mario Anzuoni