De galã adolescente a peso-pesado do cinema, DiCaprio vira aposta certa para o Oscar

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016 12:30 BRT
 

Por Jill Serjeant

(Reuters) - Em uma temporada intensa de premiações cinematográficas sem franco favorito a melhor filme do ano no Oscar, há uma aposta certa –Leonardo DiCaprio, uma das maiores celebridades do mundo, irá finalmente levar a estatueta de melhor ator no próximo domingo.

A quinta indicação de DiCaprio, desta vez por sua atuação como um caçador de peles determinado a vingar o filho em "O Regresso", será a definitiva, dizem especialistas em prêmios, e irá coroar a transformação do ator, de galã adolescente a peso-pesado de Hollywood.

    "Há casos em que um ator em particular é visto como alguém que já devia ter sido premiado, e este ano com certeza é Leonardo DiCaprio", disse

Dave Karger, correspondente-chefe do site de cinema Fandango.

    "O que é ótimo é que ele irá vencer pela atuação certa", opinou Karger.

Vinte anos após a primeira indicação ao Oscar do ator ainda adolescente por seu desempenho em "Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador", DiCaprio, hoje com 41 anos, já conquistou todos os grandes prêmios do longo calendário de premiações hollywoodianas pelo papel do taciturno Hugh Glass, que é deixado como morto em uma paisagem gelada depois de ser atacado por um urso.

DiCaprio dá o tom da produção de duas horas e meia, filmada sob temperaturas abaixo de zero durante sete meses, apesar de mal poder falar por ter sido ferido pelo animal na garganta.

    "Ele está realmente bem no filme. Não é como um prêmio de consolação por sua carreira. Eu ficaria realmente surpreso se ele não ganhasse", disse Tim Gray, repórter da revista de entretenimento Variety.

    DiCaprio passou anos tentando se livrar da imagem de bonitão que arranca suspiros nas mulheres, como o de seus papéis em "Titanic" e "Romeo + Julieta" nos anos 1990, ainda que sem abdicar das festas em iates com namoradas modelos.

 
Leonardo Di Caprio chega para cerimônia do Bafta, em Londres 
22/2/2016 REUTERS/Paul Hackett