Ator Tony Burton, o treinador de Apollo Creed na franquia "Rocky", morre aos 78 anos

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016 15:38 BRT
 

(Reuters) - Tony Burton, um ex-boxeador que interpretou o treinador de Apollo Creed na franquia de filmes "Rocky", morreu aos 78 anos de idade depois de uma longa doença, de acordo com reportagens da mídia nesta sexta-feira.

A irmã de Burton disse que ele faleceu na quinta-feira, na Califórnia, depois de ser internado várias vezes no ano passado, mas sem jamais ter recebido um diagnóstico oficial, segundo o MLive.com, um site de notícias de Michigan, Estado-natal do ator.

Burton foi um dos poucos atores a aparecer com regularidade na série "Rocky", que já dura décadas e tem Sylvester Stallone no papel do boxeador Rocky Balboa.

Burton viveu Duke, treinador de Apollo Creed, o arquirrival e mais tarde amigo de Rocky, nos cinco primeiros filmes da franquia iniciada em 1976, assim como em um sexto, "Rocky Balboa", de 2006.

Ele não participou do filme mais recente da série, "Creed", pelo qual Stallone foi indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante este ano.

Burton aproveitou sua própria experiência de pugilista profissional para interpretar Duke. Em 1988 ele contou a um entrevistador que passou três anos e meio em uma prisão da Califórnia por roubo, mas que passou a se interessar pela atuação enquanto cumpria sua pena.

O ator Carl Weathers, que viveu Apollo Creed na franquia "Rocky", escreveu no Twitter: "Notícia triste. Descanse em paz, Tony Burton. Sua intensidade e seu talento ajudaram os filmes de Rocky a fazerem sucesso. #FiqueEmPaz".

Burton também atuou em filmes dos anos 1970 como "O Iluminado" e "Loucos De Dar Nó" e em uma variedade de papéis na televisão.

    (Por Barbara Goldberg)