Estudo nos EUA coloca realidade virtual a serviço do combate ao vício pela droga

domingo, 28 de fevereiro de 2016 15:31 BRT
 

HOUSTON (Reuters) - Um novo estudo da Universidade de Houston testou dependentes químicos utilizando óculos de realidade virtual para que naveguem em uma "caverna de heroína" e assim larguem seus vícios.

Os pesquisadores querem descobrir se colocá-los em um simulacro de uma festa cheia de estímulos para a droga vai ajudar a preparar melhor aqueles que sofrem de dependência na vida real.

Os ambientes virtuais da heroína, uma festa onde a droga é consumida pelo nariz e outra onde ela pode ser injetada, levaram quase um ano para ficarem prontos de forma a garantir realismo, disseram os criadores. 

O estudo da Escola de Trabalho Social da Universidade de Houston utiliza uma sistema infravermelho de oito câmeras que projeta avatares 3D em tamanho real e ambientes nos quais o participante pode interagir em uma câmara de realidade virtual conhecida como "caverna da heroína".

Detalhes como uma caixa de pizza aberta e até dinheiro jogado em mesa próxima a um isqueiro têm como objetivo aumentar as sensações e engatilhar o desejo por heroína.

"Na terapia tradicional nós fazemos uma encanação com o paciente mas o contexto está todo errado", disse Patrick Bordnick, um diretor associado de pesquisa e um dos líderes do estudo.

"Eles sabem que estão na sala do terapeuta e que a droga não está lá. Nós precisamos colocar os pacientes em realidade virtual realista e fazê-los sentir que estão com a droga, e a tentação, para ter uma ideia melhor e assim melhorar nossas intervenções", disse Bordnick.