Cineasta Wachowski segue passos de irmã e se assume como mulher transgênero

quarta-feira, 9 de março de 2016 15:00 BRT
 

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES (Reuters) - A cineasta da trilogia "Matrix" Lilly Wachowski, que antes respondia pelo nome de Andy, se assumiu como uma mulher transgênero na terça-feira, quatro anos depois de sua irmã Lana Wachowski também ter feito a mesma revelação.

Lilly Wachowski, de 48 anos, disse em um comunicado ao jornal Windy City Times, da cidade norte-americana de Chicago, que decidiu divulgar sua mudança de gênero depois que um jornalista do diário britânico Daily Mail lhe pediu uma entrevista para contar a sua história. Lilly disse que outros repórteres já haviam procurado seus agentes para perguntar sobre sua transição.

"Eu sabia que em algum momento teria que sair do armário publicamente. Sabe, quando você vive como uma pessoa transgênero assumida é... meio difícil de esconder. Eu só queria – precisava de algum tempo para acertar a cabeça, me sentir à vontade. Mas aparentemente não cabe a mim decidir isso", escreveu a cineasta.

Em um comunicado enviado por e-mail nesta quarta-feira, o porta-voz do DailyMail.com afirmou que não fez pressão para que Lilly revelasse sua mudança de gênero.

"Como a própria senhorita Wachowski diz, não fomos a primeira organização de mídia a abordá-la, e deixamos absolutamente claro em vários momentos da conversa que só estávamos interessados em fazer a reportagem se e quando ela ficasse satisfeita que nós a fizéssemos, e com sua cooperação", afirmou o porta-voz.

A irmã de Lily Wachowski, Lana, de 50 anos, que antes respondia pelo nome de Larry, revelou ser transgênero em 2012.

As Wachowskis, que são discretas a respeito de suas vidas íntimas e raramente dão entrevistas, criaram uma reputação com a franquia "Matrix", o filme "V de Vingança" e mais recentemente com a série de ficção científica "Sense8", do Netflix.  

 
Andy Wachowski (esquerda) ao lado da irmã Lana Wachowski em Hollywood. REUTERS/Fred Prouser