Heróis sofrerão consequências de embate por justiça em "Batman vs Superman"

segunda-feira, 21 de março de 2016 11:47 BRT
 

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES (Reuters) - Os super-heróis passaram muito tempo vivendo em um mundo à parte, mas os dois lendários heróis de capa que se enfrentam em "Batman vs Superman: A Origem da Justiça" terão que lidar com uma realidade dura quando as ramificações de suas ações mostrarem seus resultados.

"Batman vs Superman", que estreia nos cinemas norte-americanos esta semana, inicia com o clímax de "Homem de Aço", de 2013, no qual o enfrentamento entre Superman e o alienígena General Zod causa uma destruição em massa na fictícia Metrópolis.

Nas ruas da cidade, Bruce Wayne, o alter ego de Batman, vê o edifício de sua empresa desmoronar e culpa o Superman pelas mortes de civis, o que dá ensejo à batalha entre os dois super-heróis.

"Sou um grande defensor das consequências desses filmes", disse o diretor Zack Snyder à Reuters. "Sem as consequências, eles são ligeiramente irresponsáveis no sentido de que a violência é incondicional".

Um Batman mais velho e desconfiado (Ben Affleck) decide destruir Superman (Henry Cavill), cruzando em seu caminho com o empreendedor de tecnologia psicótico Lex Luthor (Jesse Eisenberg) e com a esquiva Diana Prince, a verdadeira identidade da Mulher Gato (Gal Gadot).

Nesse meio-tempo, Superman tem que lidar com a crescente rejeição pública às suas ações, e um senador se mostra determinado a responsabilizá-lo por elas.

"Sempre houve esse certo tête-à-tête entre Batman e Superman, e sempre houve essa dúvida entre os fãs – quem venceria em uma luta?", disse Cavill.

O medo também permeia o embate entre os super-heróis, disse Affleck.

"A maneira como nos assustamos, como reagimos, às vezes nos transforma na pior versão de nós mesmos... não sobra outra opção além do conflito", afirmou o ator.

 
Elenco de "Batman vs Superman: A Origem da Justiça" durante evento em Nova York.    21/03/2016      REUTERS/Eduardo Munoz