Bilheterias: "Batman vs Superman" bate recordes com estreia de US$170 mi

domingo, 27 de março de 2016 17:08 BRT
 

(Reuters) - "Batman vs Superman: A Origem da Justiça" passou como um trator por vários recordes, estreando com uma arrecadação gigantesca de 170,1 milhões de dólares nas bilheterias ao longo do fim de semana da Páscoa, mesmo tendo sido ridicularizado pela crítica.

É o melhor fim de semana de estreia de um filme da DC Comics, o melhor lançamento de março e o sexto melhor fim de semana de estreia de todos os tempos.

O resultado serve de inspiração para a Warner Bros, que tem sofrido com uma série de fracassos em filmes caros como "O Destino de Júpiter" e "Peter Pan", e agora põe expectativa no duelo entre o Cavaleiro das Trevas e o Homem de Aço para dar início a uma série de filmes de HQs interconectados.

A Warner já anunciou datas de estreia de sequências e spin-offs para os próximos cinco anos, com a primeira dessas aventuras de superheróis, "Esquadrão Suicida", programada para sair em agosto.

"Isso levanta nossa moral", disse Jeff Goldstein, vice-presidente executivo de distribuição da Warner. "Estamos muito orgulhosos do que já fizemos no mundo DC e o que temos por vir é muito animador."

O estúdio não poupou investimentos, ao colocar Ben Affleck para vestir a capa e a máscara do Batman e trazer de volta o diretor de "Homem de Aço" Zack Snyder e a estrela de Super-Homem Henry Cavill. Foram gastos 250 milhões de dólares em despesas com a produção e outros milhões em material promocional.

Mas a aposta parece ter sido válida, colocando a DC e a Warner no epicentro do universo do cinema de superheróis com o qual a rival Marvel obteve enormes lucros.

Os recordes também reduzem o peso dos principais críticos de cinema norte-americanos. As resenhas de "Batman vs Superman: A Origem da Justiça" foram implacáveis. A. O. Scott, do jornal New York Times, disse que assistir ao filme é "tão divertido quanto ter uma louça de porcelana quebrando em sua cabeça". Mas o público não se importou e ainda foi bem mais gentil com o filme, avaliando-o com nota B no CinemScore.

"São os fãs que falam mais alto", disse Jeff Bock, analista de bilheterias na Exhibitor Relations. "Isso prova o quão fortes esses personagens são".   Continuação...