Nova exibição explora principais obras de Shakespeare 400 anos após morte

quinta-feira, 14 de abril de 2016 17:49 BRT
 

LONDRES (Reuters) - De um vestido usado por Vivien Leigh como Lady Macbetch a um script de "Hamlet" de famosos atores de teatro, uma nova exibição explora como William Shakespeare se tornou "o Bardo" 400 anos após sua morte.

"Shakespeare in Ten Acts" analisa 10 principais performances das obras do escritor, da primeira exibição de "Hamlet" no Globe theatre, em cerca de 1600, à versão contemporânea da peça na era digital.

A exposição estreia na British Library, em Londres, num momento em que fãs do teatro se preparam para marcar a data de morte de Shakespeare, falecido em 23 de abril de 1616.

"É muito difícil fazer justiça ao legado de Shakespeare nos últimos 400 anos", disse a curadora da exibição Zoe Wilcox em vídeo de divulgação da British Library.

"Não estamos olhando somente em Shakespeare como pessoa ou suas peças mais importantes, estamos focando nas 10 performances mais significativas de seu trabalho, que nos contam algo sobre a maneira que seus trabalhos são constantemente reinventados pelas épocas."

Os destaques incluem o único roteiro sobrevivente feito a mão por Shakespeare. Também está na exibição uma caveira humana adornada com poesias escritas e dada pelo escritor francês Victor Hugo à atriz Sarah Bernhardt e que foi usada por ela na interpretação de Hamlet em 1899.

(Reportagem de Reuters Television)