Casal real britânico escala montanha para visitar monastério no Butão

sexta-feira, 15 de abril de 2016 12:43 BRT
 

Por Sunil Kataria

VALE DE PARO, Butão (Reuters) - O duque e a duquesa de Cambridge visitaram nesta sexta-feira um monastério budista na encosta de uma montanha do Butão, indo mais longe que o pai do príncipe William, Charles, que durante uma visita de 1998 interrompeu a caminhada para pintar uma aquarela.

O príncipe William e sua esposa, Kate, vestiram-se sem pompa para realizar a expedição de três horas à chamada Cova do Tigre, localizada em uma montanha a 3 mil metros de altitude.

Kate usou botas de cano longo até os joelhos, calças cor de oliva e um colete de couro, e William vestiu uma camisa desabotoada no pescoço e calças bege. O casal parou no caminho para sorrir para as câmeras tendo como pano de fundo o monastério Taktsang Palphug, do século 17, no Vale do Paro.

"Foi incrível", comentou o príncipe após a escalada.

"Uma paisagem linda, como vocês viram, e com essas montanhas, os templos no topo, foi simplesmente surpreendente vir aqui em cima", acrescentou, expressando sentimento ecoado por Kate.

William admitiu que, após um início tranquilo, "foi um pouquinho desafiador na segunda parte, com certeza".

Lembrado da visita do também príncipe Charles, ele disse: "Bom, meu pai não chegou até o topo. Isso é algo de que vou lembrá-lo quando o vir".

 
Príncipe William e sua esposa, Kate, em monastério budista na encosta de uma montanha do Butão.    15/04/2016       REUTERS/Cathal McNaughton