Réplica de arco de Palmira destruído pelo Estado Islâmico é exposta em Londres

terça-feira, 19 de abril de 2016 12:37 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Uma recriação meticulosa do Arco do Triunfo de 1.800 anos que existia em Palmira, na Síria, e que foi destruído por militantes do Estado Islâmico no ano passado foi erigida na Trafalgar Square, praça em Londres, no que foi classificado pelo prefeito Boris Johnson como um gesto de desafio.

O modelo de 5,5 metros de altura, dois terços do tamanho do original, foi feito com mármore italiano e uso de tecnologia de escaneamento digital 3D.

A peça foi criada pelo Instituto de Arqueologia Digital (IDA, na sigla em inglês), um empreendimento conjunto da Universidade de Harvard, da Universidade de Oxford e do Museu do Futuro de Dubai.

"Palmira era o exemplo perfeito, em sua época, da cooperação Oriente/Ocidente, e o arco simboliza isso tanto hoje quanto então", disse o diretor do IDA, Roger Michel, nesta terça-feira.

"Ninguém deveria ter o poder de apagar tais monumentos de nossos registros históricos".

Ao revelar a recriação, o prefeito Boris Johnson disse: "Este é um Arco do Triunfo e, em muitos sentidos, um triunfo da tecnologia e da determinação".

"Estamos aqui com um espírito de desafio, desafio aos bárbaros que destruíram o original... assim como destruíram tantas outras relíquias na Síria e no Oriente Médio".

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) vê Palmira como um dos centros culturais mais importantes do mundo antigo.

"Entre os séculos 1 e 2, a arte e a arquitetura de Palmira, localizada na encruzilhada de diversas civilizações, casou técnicas grecorromanas com tradições locais e influências persas", acrescenta a entidade em seu site.   Continuação...

 
Recriação de Arco do Triunfo de 1.800 anos que existia em Palmira vista em Londres.   19/04/2016      REUTERS/Stefan Wermuth