Líder do AC/DC diz estar "arrasado" com perda de audição, mas descarta aposentadoria

terça-feira, 19 de abril de 2016 17:22 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O líder do grupo de rock AC/DC, Brian Johnson, disse nesta terça-feira que está "pessoalmente arrasado" por deixar a turnê devido à sua perda de audição, mas prometeu que não está se aposentando e continuará gravando com a banda em estúdio.

Johnson, de 68 anos, disse em comunicado que queria explicar por que a banda foi forçada em março a adiar 10 shows da turnê pelos Estados Unidos neste ano. O cantor britânico foi substituído por Axel Rose, do Guns N' Roses, para o resto dos shows do AC/DC nos EUA e Europa.

Johnson disse que teve perda parcial da audição, que afeta sua performance nos palcos, e que foi aconselhado por médicos em março que corria o risco de ter "surdez total" caso continuasse em turnê. Johnson descreveu como "o dia mais sombrio da minha vida profissional".

"Estou pessoalmente arrasado com este desenvolvimento mais do que qualquer um pode imaginar", acrescentou.

Ele disse que não está se aposentando e que consegue continuar gravando em estúdio com a banda.

"Espero que com o tempo minha audição melhore e me permita voltar a me apresentar ao vivo. Apesar de o futuro ser incerto, minha atitude é otimista", disse.

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)

 
Líder do grupo de rock AC/DC, Brian Johnson.    04/11/2015     REUTERS/Jason Reed/Files