Estado norte-americano de Utah declara pornografia um perigo para a saúde pública

terça-feira, 19 de abril de 2016 19:50 BRT
 

(Reuters) - O Estado norte-americano de Utah declarou a pornografia um perigo de saúde pública e ordenou que técnicos de informática que encontrem pornografia infantil em computadores denunciem às autoridades, em uma atitude apoiada pelo Partido Republicano e a Igreja Mórmon.

A resolução considera a pornografia como uma epidemia que torna normal a violência contra mulheres e crianças e faz com que os homens tenham menos vontade de se casar.

A lei foi assinada pelo governador Gary Herbert, do Partido Republicano, após ter sido aprovada pelo poder legislativo liderado pelos republicanos, no Estado conservador e majoritariamente mórmon, com o apoio da Coalizão Utah Contra a Pornografia, mantida pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no oficial da igreja Mórmon.

"O volume de pornografia em nossa sociedade é impressionante", disse Herbert em uma cerimônia de assinatura da lei em Salt Lake City, capital de Utah. "Eu quero proteger nossas famílias e nossos jovens."

A resolução insta o legislativo estadual a pesquisar o impacto da pornografia e investir na educação e esforços para prevenir a sua produção e utilização. A resolução declara a pornografia como "um perigo para a saúde pública, causando um amplo espectro de repercussões para a saúde individual e pública e danos sociais."

Na cerimônia de assinatura, a ativista anti-pornografia Jennifer Brown disse que ver pornografia atrapalha o desenvolvimento emocional e físico de crianças e adolescentes e promove o vício. Ela chamou a indústria pornográfica de "império de destruição" impulsionado pela ganância financeira.

(Por Sharon Bernstein)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447723))

REUTERS NS RBS