Tribunal nomeia administrador para o patrimônio de Prince

quarta-feira, 27 de abril de 2016 18:41 BRT
 

(Reuters) - Um juiz de Minnesota indicou nesta quarta-feira um banco para proteger o patrimônio do astro da música Prince e marcou uma audiência sobre herança para a semana que vem, depois que a irmã do artista disse que ele não havia deixado nenhum testamento conhecido, de acordo com registros da corte.

O músico e cantor, cujos sucessos incluem "Purple Rain" e "When Doves Cry", morreu aos 57 anos na semana passada na sua casa na região de Minneapolis. O resultado completo da autópsia pode demorar semanas.

Intervindo a pedido de Tyka Nelson, irmã do cantor, um juiz no condado de Carver, em Minnesota, nomeou o Bremer Trust National Association como administrador especial para lidar com o patrimônio de Prince, que é estimado em centenas de milhões de dólares.

A irmã de Prince pediu para o banco ser indicado, dizendo que ele lidava com os assuntos do cantor há anos.

Uma audiência sobre o caso foi marcada para 2 de maio, de acordo com os documentos da corte e um porta-voz do tribunal.

O Bremer Trust agora tem autoridade para gerenciar e supervisionar os bens do cantor morto e determinar a identidade dos seus herdeiros, disseram os documentos da corte.

Prince Rogers Nelson se casou e se divorciou duas vezes. A irmã na terça-feira listou ela própria e cinco meio-irmãos como herdeiros.

(Reportagem de Suzannah Gonzales)

 
Prince faz show no Hop Farm Festival no sul da Inglaterra.  3/7/2011.  REUTERS/Olivia Harris