Dior tem dificuldade para encontrar novo diretor de criação

sexta-feira, 6 de maio de 2016 10:54 BRT
 

Por Astrid Wendlandt

PARIS (Reuters) - A Christian Dior, uma das maiores e mais famosas grifes do mundo, está tendo dificuldade para encontrar um novo diretor de criação mais de seis meses após a saída abrupta de Raf Simons.

Pessoas a par das discussões dizem que parte da razão de sua cadeira ainda estar desocupada é o controle limitado que a marca de 70 anos oferece em comparação a cargos semelhantes em concorrentes como Yves Saint Laurent, Gucci e Coach.

"Muitas vezes, quando um diretor de criação vai embora, é porque ele não teve controle suficiente", disse um guru de comunicações de moda que trabalhou com grandes casas, como a Givenchy, e que preferiu não ser identificado.

Acredita-se que Simons terá muito mais liberdade de ação na Calvin Klein, parte do grupo PVH Corp, onde deve começar a trabalhar dentro de alguns meses, afirmaram fontes da indústria fashion.

Para piorar suas preocupações, a Dior viu suas vendas estancarem nos últimos meses, um reflexo da queda de turistas na Europa na esteira dos ataques em Paris e Bruxelas e da demanda menor em mercados asiáticos cruciais.

Bernard Arnault, o homem mais rico da França e grande acionista da grife, quer mostras de quantidade para conduzir a marca, afirmam caçadores de talento e executivos de moda, mas os substitutos em potencial não são muitos.

Outro problema é que a maioria dos estilistas são impedidos por contrato de trabalhar para um rival por até um ano.

Um dos candidatos que foi seriamente cotado é Alber Elbaz, a quem se credita ter ressuscitado a marca Lanvin mas que foi demitido em outubro por ter tentando atrair investidores externos.   Continuação...