Príncipe Harry condena foco "incessante" da mídia em sua vida privada

domingo, 8 de maio de 2016 11:05 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O príncipe Harry criticou o que chamou de uma "necessidade incessante" dos meios de comunicação de mergulhar em sua vida privada, dizendo que iria trabalhar duro para proteger a linha que divide a sua vida pública da vida pessoal.

Dizendo que "todos têm o direito à privacidade", Harry, que é o quarto na linha de sucessão ao trono britânico, disse à BBC achar "desnecessário" o desejo de conhecer "cada detalhe sobre o que se passa por trás das lentes".

Há tempos, a família real britânica possui um relacionamento turbulento com a mídia. A mãe de Harry, a princesa Diana, foi perseguida pela imprensa inúmeras vezes e morreu em um acidente de carro em 1997, durante uma perseguição por fotógrafos de tablóides.

Harry, de 31 anos, disse à BBC que a linha entre sua vida pública e a vida pessoal se tornou quase inexistente.

"Continuaremos fazendo o nosso melhor para garantir haja uma linha", disse ele em uma entrevista pré-gravada nos Estados Unidos, onde participa dos Jogos Invictus, um evento esportivo para britânicos, militares americanos e aliados feridos.

(Reportagem de Elizabeth Piper)