Criadora do jogo Angry Birds deposita esperança em animação 3D

quinta-feira, 12 de maio de 2016 15:57 BRT
 

HELSINQUE (Reuters) - A criadora finlandesa de jogos para smartphones Rovio Entertainment espera reviver o interesse pelos personagens Angry Birds com uma animação 3D financiada com recursos próprios.

O Angry Birds original, lançado em 2009, permanece como o principal aplicativo móvel pago de todos os tempos. Mas o sucesso de sua criadora tem diminuído após a empresa falhar em produzir novos jogos de sucesso. No ano passado, a Rovio cortou um terço de sua equipe, desmembrou negócios não essenciais e registrou prejuízo anual de quase 15 milhões de dólares.

Agora a companhia deposita esperança sobre o filme de Angry Birds, que estreia nesta quinta-feira no Brasil.

"Todo o projeto (do filme) terá impacto positivo em todas as nossas operações de negócio", disse a presidente-executiva da Rovio, Kati Levoranta, acrescentando que a empresa espera voltar ao lucro neste ano. A Rovio investiu no filme 73 milhões de dólares.

"É uma questão de risco e retorno, mas também de controle criativo", disse à Reuters Mikael Hed, produtor executivo e presidente do Conselho da subsidiária integral Rovio Animation. "Quem paga a conta decide o que está no filme."

O filme expande a história dos pássaros nervosos por terem seus ovos roubados por porcos verdes. Os personagens podem ter uma aparência mais nova, mas para as legiões de fãs, o longa tem várias referências ao jogo original no qual se usa um estilingue para lançar pássaros contra os porcos. As vozes incluem dos atores Sean Penn e Peter Dinklage, de Game of Thrones.

"A Rovio precisa buscar propriedades alternativas para assegurar seu futuro", disse Steve Bailey, analista do IHS. "A companhia não pode depender de Angry Birds por muito mais tempo."