Ator Michael Douglas pede a Obama para pensar em seu legado em visita a Hiroshima

quinta-feira, 12 de maio de 2016 15:57 BRT
 

GENEBRA (Reuters) - O ator norte-americano Michael Douglas, um "mensageiro da paz" da Organização das Nações Unidas (ONU), quer que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, mande uma mensagem contundente contra as armas nucleares quando visitar a cidade japonesa de Hiroshima no final deste mês.

Douglas disse aos repórteres na ONU em Genebra, onde as negociações nucleares estão paradas há 20 anos, que o perigo atômico hoje é maior do que durante a Guerra Fria, principalmente por causa da "enorme escalada" das tensões entre EUA e Rússia e pela negligência crescente em seus contatos próximos.

"Há uma espécie de tensão louca entre EUA e Rússia. Temos nossas diferenças, mas não vejo bem como essa pose toda está ajudando alguém", afirmou.

"O número de armas que estão prontas para lançamento é assustador. O tempo para alguém cometer um erro e corrigi-lo é muito, muito pequeno."

Douglas disse ter "encontrado uma religião" na causa anti-nuclear depois do acidente nuclear de Three Mile Island em 1979, que ocorreu dias antes da estreia do filme "Síndrome da China", no qual atua e que trata de uma emergência em uma usina nuclear.

(Por Tom Miles)

 
Michael Douglas concede entrevista em Genebra. 12/5/2016. REUTERS/Denis Balibouse