Secretário da Cultura do Rio Marcelo Calero vai comandar área no governo Temer

quarta-feira, 18 de maio de 2016 17:22 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário municipal de Cultura do Rio de Janeiro, Marcelo Calero, foi nomeado nesta quarta-feira secretário nacional de Cultura, informou o Palácio do Planalto, em meio à polêmica sobre o fim do ministério.

Artistas têm feito protesto pela recriação do Ministério da Cultura, transformado em secretaria como parte da reforma administrativa do novo governo que reduziu o número de pastas na Esplanada.

O Ministério da Cultura foi incorporado ao Ministério da Educação, tendo Mendonça Filho como ministro, desde a semana passada, quando o vice Michel Temer assumiu interinamente a Presidência da República, após afastamento de Dilma Rousseff do cargo.

"É o mês errado para extinguir o Ministério da Cultura, porque um filme feito com financiamento público está representando o Brasil na mostra competitiva do Festival de Cinema de Cannes", disse nesta quarta o diretor brasileiro Kleber Mendonça Filho, cujo filme "Aquarius" foi aclamado pela crítica no Festival Internacional de Cinema de Cannes.

Calero, de 33 anos, é formado em Direito e teve passagens pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e Petrobras antes de completar estudos para carreira diplomática. Atuou no Departamento de Energia do Itamaraty e na embaixada do Brasil no México.

Em janeiro de 2015, Calero assumiu a Secretaria Municipal de Cultura. No Twitter, ele se declara amante do samba e da prosa de Lima Barreto.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)