Suprema Corte britânica mantém veto à imprensa em caso de triângulo amoroso de celebridade

quinta-feira, 19 de maio de 2016 11:30 BRT
 

Por Estelle Shirbon

LONDRES (Reuters) - A Suprema Corte da Grã-Bretanha manteve nesta quinta-feira uma decisão que proíbe que a imprensa inglesa mencione uma celebridade que se envolveu em um triângulo amoroso extraconjugal bastante divulgado.

O veredicto significa que a mídia da Inglaterra e do País de Gales continua proibida de divulgar os nomes das pessoas em questão, embora eles tenham sido espalhados na Internet desde que uma revista norte-americana publicou a história completa em 6 de abril.

O caso desencadeou um debate mais amplo na Grã-Bretanha que questiona se as injunções, ordens dos tribunais que vetam a publicação de informações pessoais, têm alguma utilidade quando as reportagens podem atravessar jurisdições com o clique de um mouse.

Em uma decisão majoritária de quatro votos a um, a Suprema Corte afirmou que, embora a história do ménage à trois esteja facilmente acessível on-line, permitir sua publicação em jornais ingleses levaria a uma "tempestade midiática" e aumentaria a intromissão nas vidas de seu protagonista principal, sua esposa e seus dois filhos pequenos.

Tablóides de Londres com um longo histórico de publicação de matérias sobre a vida sexual de celebridades reagiram com fúria. A publicação Sun chamou a decisão de "draconiana" e o Daily Mail a classificou de "ridícula".

 
Membros da Suprema Corte britânica saíndo de sessão, em Londres.    01/10/2009       REUTERS/Luke MacGregor/File Photo