Três financiadores cinematográficos são presos em fraude de US$12 mi

terça-feira, 28 de junho de 2016 19:44 BRT
 

Por Nate Raymond

NOVA YORK (Reuters) - Três financiadores do setor cinematográfico foram presos nesta terça-feira sob acusação de terem fraudado investidores em 12 milhões de dólares, os quais foram aplicados na produção de filmes estrelando personalidades como Harry Connick Jr e Willie Nelson, entre outros.

Um inquérito enviado ao tribunal federal em Manhattan acusou James David Williams, Steven Brown e Gerald Seppala de participarem de uma conspiração para solicitar investimentos de forma fraudulenta em filmes de 2012 a 2016, com promessas de retornos garantidos e participação nos lucros.

De acordo com o indiciamento, o trio enganou investidores sobre seus próprios investimentos nos filmes ou sobre financiamentos das peças que já haviam recebido de outros investidores, e utilizaram documentos falsificados para respaldar suas afirmações. 

Os 12 milhões de dólares solicitados por eles para financiar filmes de marketing foram, na verdade, utilizados para pagar outros investidores ou para despesas pessoais, disse o inquérito. 

Williams, por exemplo, utilizou os fundos para comprar uma casa em Calabasas, Califórnia, um carro novo e em despesas pessoais em lojas de roupas, clubes e no pagamento da escola de seus filhos, segundo o inquérito.

Nenhum dos filmes foi identificado por nome no documento. Mas algumas das peças correspondiam à descrição de filmes envolvidos em um processo aberto por um dos ex-investidores.