Festival de Jazz de Montreux celebra edição número 50

quinta-feira, 30 de junho de 2016 19:12 BRT
 

Por Stephanie Nebehay

MONTREUX, Suíça (Reuters) - O Festival de Jazz de Montreux iniciou a sua edição de número 50 na noite desta quinta-feira, marcando meio século com uma referência as suas origens.

Charles Lloyd, saxofonista norte-americano que tocou na primeira edição em 1967, abriu as celebrações no Cassino Montreux com o seu New Quartet –com o acompanhamento de Jason Moran no piano, Reuben Rogers no baixo e Eric Harland na bateria.

"É uma coisa linda, 50 anos. Isso era somente uma vila quando eu vim aqui. Eu era um garotinho na época”, disse Lloyd, de 78 anos, de Memphis, no Tennessee, brincando no final da sua apresentação de quase 90 minutos na qual tocou sax tenor e flauta.

O jamaicano Monty Alexander assumiu o palco depois de Lloyd com um tributo ao seu disco, sucesso de vendas, “Live!”, que foi gravado em Montreux em 1976. “Quarenta anos atrás eu estava tocando piano neste cassino. Eu estou muito feliz de tocar para vocês nesta noite”, declarou.

Miles Davis, Nina Simone, Aretha Franklin, Prince e Deep Purple fizeram shows inesquecíveis no evento, que o antigo diretor Quincy Jones chama de “Rolls-Royce” dos festivais.

"É com emoção e prazer que eu recebo vocês no Festival de Jazz de Montreux, que escreve o 50° ano da sua história. Foi um sonho abrir o festival com o primeiro artista a se apresentar no palco, Charles Lloyd, claro”, afirmou o diretor Mathieu Jaton.