China busca vida alienígena com telescópio gigante

domingo, 3 de julho de 2016 15:36 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A China levantou neste domingo a última peça necessária para ajustar a posição do que será o maior radiotelescópio do mundo, que será usado para explorar o espaço e ajudar na busca por vida extraterrestre, informou a mídia estatal.

O telescópio, com uma abertura esférica de 500 metros, mede o equivalente a 30 campos de futebol e está encravado em uma montanha na pobre província de Guizhou, ao sudeste do país.

De acordo com Zheng Xiaonian, vice-presidente da Observação Astronômica Nacional, da Academia Chinesa de Ciências, responsável pela construção do equipamento, os cientistas agora darão início a testes do telescópio.

"O projeto tem potencial de buscar mais objetos desconhecidos, para que possamos compreender melhor a origem do universo e impulsionar a caçada global por vida extraterrestre", disse Zheng à agência oficial Xinhua.

O telescópio de 1,2 bilhões de yuans (180 milhões de dólares) será um líder global durante as próximas duas décadas, acrescentou Zheng.

O equipamento levou cerca de cinco anos para ser construído e deverá entrar em operação em setembro.

O avanço do programa espacial da China é uma prioridade para Pequim, com um apelo do presidente Xi Jinping para que o país se estabeleça como uma potência espacial.

As ambições da China incluem colocar um homem na Lua até 2036 e a construção de uma estação espacial, cujas obras já começaram.

Embora a China insista que seu programa tem fins pacíficos, o Departamento de Estado dos EUA destacou o crescente poderio espacial dos chineses e disse que essas atividades buscam prevenir o uso de ativos no espaço por adversários em uma eventual crise.

(Reportagem de Ben Blanchard)