Distribuidora francesa pede para cinemas não exibirem filme sobre Dia da Bastilha após ataque

terça-feira, 19 de julho de 2016 16:52 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A distribuidora cinematográfica francesa StudioCanal pediu para os cinemas não exibirem o filme de ação "Dia da Bastilha", cuja trama gira em torno de um plano para bombardear Paris, em reação ao ataque da semana passada no qual um motorista de um caminhão avançou contra uma multidão em uma avenida à beira-mar de Nice, cidade da Riviera Francesa.

Em comentários confirmados à Reuters nesta terça-feira, a porta-voz da StudioCanal disse à agência de notícias francesa France Presse que solicitou que o filme seja retirado de 237 salas de exibição porque a aventura "não está de acordo com o clima nacional".

O filme é estrelado por Idris Elba no papel de um agente da Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA) que tenta impedir um atentado na capital da França perto do Dia da Bastilha. No ataque real, Mohamed Lahouaiej Bouhlel, um tunisiano de 31 anos, matou 84 pessoas e feriu dezenas.

    (Por Helena Williams)

 
Multidão se reúne em Nice para homenagear vítimas de ataque no Dia da Bastilha.  18/7/2016.   REUTERS/Eric Gaillard