Estúdio britânico de James Bond será vendido por cerca de US$420 milhões

quinta-feira, 28 de julho de 2016 13:03 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A controladora dos estúdios britânicos Pinewood, casa do mais famoso espião dos cinemas, James Bond, está pronta para ser vendida para um fundo imobiliário por 323 milhões de libras (423 milhões de dólares), informou a companhia nesta quinta-feira.

Sinônimo de cinema para muitos britânicos, os primeiros quatro estúdios de Pinewood foram construídos nos anos 1930 no leste de Londres, e a companhia desde então tem expandido com instalações nos Estados Unidos, Canadá, Malásia e República Dominicana. 

O set do agente 007 de Pinewood, um dos maiores na Europa, foi primeiramente construído para o filme “O Espião que me Amava”, de 1976, e foi utilizado na produção de outros diversos filmes, como “O Código Da Vinci” e “Tomb Raider”.

O grupo Pinewood, que anunciou em fevereiro que buscava um comprador para aumentar o valor aos acionistas e ter ajuda para crescer, informou nesta quinta-feira que recomendaria a acionistas que aceitassem a oferta do fundo imobiliário PW Real State Fund.

Além dos 20 sets da Pinewood, o grupo também possui instalações subaquáticas, serviços de pós-produção e edição para filmes e televisão e gravação para a indústria de jogos de videogame.