Pedaço do Muro de Berlim e botas de cowboy de Ronald Reagan vão à leilão em Nova York

segunda-feira, 22 de agosto de 2016 17:49 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Um pedaço do Muro de Berlim e um par de botas de cowboy do ex-presidente do Estados Unidos Ronald Reagan serão leiloadas em setembro como parte da coleção privada de Ronald e Nancy Reagan, que é esperada para arrecadar mais de 2 milhões de dólares.

A casa de leilões Christies, em Nova York, informou nesta segunda-feira que o leilão também inclui jóias e bolsas de Nancy Reagan, assim como móveis, presentes e livros, muitos destes usados pelos Reagan durante os oito anos que passaram na Casa Branca.

Alguns dos 700 lotes sairão em turnê, com início na quinta-feira em Chicago, e então passam por Dallas, Atlanta, Los Angeles e Nova York, antes do leilão, que será realizado em 21 e 22 de setembro.

Nancy Reagan morreu em março aos 94 anos, 12 anos depois do marido Ronald Reagan, um dos mais populares presidentes dos Estados Unidos.

Os itens pessoais estão sendo vendidos pelo fundo da família para a fundação e biblioteca presidencial Ronald Reagan, na Califórnia.

O pedaço de 63 centímetros do Muro de Berlim, coberto por grafitis e assinado por Reagan, é esperado para arrecadar um valor entre 10 mil e 20 mil dólares. O item é visto como significativo por conta do discurso de Reagan em 1987 em Berlim Ocidental, no qual pediu ao então líder soviético Mikhail Gorbachev para "derrubar este muro".

Um grande painel do muro foi colocado na biblioteca Reagan.

As botas de cowboy, presente do ator de filmes de faroeste Rex Allen, também devem arrecadar até 20 mil dólares, de acordo com a casa de leilões.

Outros itens incluem um cronômetro dado a Reagan pelo cantor Frank Sinatra e uma série de desenhos feitos por Reagan na Casa Branca.

(Reportagem de Jill Serjeant)

 
Em foto de arquivo, o ex-presidente dos EUA Ronald Reagan recebe presente de aniversário na Casa Branca, em Washington 
05/02/1988 REUTERS/Stelios Varias