Em Veneza, diretor polonês Skolimowski pede mais filmes sobre imigrantes

quinta-feira, 1 de setembro de 2016 09:35 BRT
 

Por Agnieszka Flak

VENEZA, Itália (Reuters) - O diretor polonês veterano Jerzy Skolimowski apelou na quarta-feira para que se façam mais filmes sobre imigrantes, dizendo que a imigração é um dos maiores problemas do mundo.

Falando no Festival Internacional de Cinema de Veneza, onde recebeu um Leão de Ouro pelo conjunto de sua obra, Skolimowski disse que os imigrantes merecem ser vistos com "um olhar solidário".

"Eu mesmo fui um imigrante durante muitos anos, então sei como a pessoa se sente ao ser forçada a deixar seu próprio país e depois tentar encontrar um lugar novo", disse o cineasta de 78 anos em uma coletiva de imprensa.

"Esse talvez seja o tema principal dos filmes que devem surgir no futuro próximo", acrescentou.

Skolimowski nasceu em Lodz, na Polônia, e fez cerca de 17 filmes ao longo de uma carreira de 50 anos que o levou a Londres, Los Angeles e de volta à terra natal. Ele é considerado um dos líderes da Nova Onda Europeia de cinema dos anos 1960.

O diretor, cujo filme "11 Minutos" foi exibido em Veneza no ano passado, disse que a maioria de suas criações trata de pessoas que enfrentam dificuldades.

"Eu me importo com as pessoas que estão de alguma forma às margens da sociedade, aquelas que são chamadas de perdedoras ou aquelas que não conseguem realmente encontrar um lugar na vida", disse.

"Algumas delas são figuras realmente trágicas, algumas podem ter interesses ocultos", acrescentou. "Seja o que forem, ainda são pessoas... e deveríamos tentar saber a seu respeito, entendê-las".  

O Festival de Veneza teve início na quarta-feira e vai até o dia 10 de setembro.

 
Diretor polonês veterano Jerzy Skolimowski .        31/08/2016           REUTERS/Alessandro Bianchi