Diretor mexicano usa criatura de fantasia para explorar relação humana com o sexo

segunda-feira, 5 de setembro de 2016 15:56 BRT
 

VENEZA (Reuters) - O diretor Amat Escalante usa uma criatura de fantasia para explorar a relação às vezes ambígua que as pessoas têm com o sexo no filme "La Region Salvaje", que estreou no Festival Internacional de Cinema de Veneza nesta segunda-feira.

O drama conta a história de Alejandra, jovem mãe de dois filhos interpretada por Ruth Ramos cujo marido grosseiro, Angel, vivido por Jesus Meza, tem um caso com o irmão gay da esposa, Fabian.

O triângulo familiar se distorce ainda mais quando a misteriosa Veronica surge em cena e apresenta Alejandra e Fabian à criatura semelhante a um polvo à qual está ligada e os desafia a se entregar a seus instintos animais.

O mexicano Escalante disse que a criatura foi uma maneira melhor do que a realidade nua e crua para incorporar o relacionamento que as pessoas têm com o sexo, buscando seus prazeres básicos mas também o encarando como algo perverso.

"No momento, o México e muitas outras partes do mundo estão em uma situação na qual você quer procurar outra resposta para as coisas... porque a realidade de certa forma é demais no momento", disse o diretor de 37 anos à Reuters em uma entrevista.

"Uma vez que você tenha encontrado essa coisa que é assustadora e grotesca, suja, talvez, ela libera você, porque talvez não seja o que parece, talvez não seja tão assustadora, na verdade é libertadora, torna você completo".

(Por Agnieszka Flak e Sarah Mills)

 
Diretor Amat Escalante acena durante Festival de Cannes.  26/5/2013.          REUTERS/Regis Duvignau